por paulo eneas
Todas as nomeações e exonerações para cargos no Governo Federal passam pela Casa Civil, chefiada pelo ministro Onyx Lorenzoni. O encarregado dessas funções é o Secretário Executivo Adjunto, Antônio Vogel, que tem um longo histórico de excelentes relações com alta cúpula petista. Ele foi Secretário da Fazenda do ex-prefeito paulistano petista Fernando Haddad.

Durante o governo petista, Antônio Vogel foi nomeado pelo então ministro do Desenvolvimento Agrário e do Trabalho, Miguel Rosseto, para a diretoria de um fundo de investimento do FGTS, que foi objeto de investigação do Ministério Público. Estando na Casa Civil do Governo Bolsonaro, trazido por Onyx Lorenzoni, Antônio Vogel encarregou-se de trazer para a pasta a Sra. Cyntia de Toledo Losso.

A Sra. Cyntia de Toledo Losso foi uma das principais assessoras da deputada Maria do Rosário, tendo sido também chefe de gabinete substituta do ex-ministro Pepe Vargas no antigo Ministério dos Direitos Humanos, durante o governo petista. Atualmente ocupa o cargo de Chefe de Gabinete da Casa Civil da Presidência da República.

Ainda sobre Antônio Vogel, sua trajetória de excelentes relações com a esquerda não limita-se ao petismo: ele também exerceu cargo de secretário de planejamento no Governo do Distrito Federal durante a gestão do socialista Rodrigo Rollemberg. No exercício desse cargo, fez assinaturas de contratos que foram reprovados pelo TCU e passaram a ser objeto de investigação.

Cabe agora ao ministro Onyx Lorenzoni explicar ao Presidente Jair Bolsonaro a razão da presença de pessoas historicamente ligadas aos petistas e à esquerda em geral em posições de primeiro escalão na Casa Civil do Governo Bolsonaro, incluindo a posição responsável por efetivar as nomeações e exonerações de cargos de confiança do governo federal. #CriticaNacional #TrueNews #RealNews


 

Comente com seu perfil do facebook:
COMPARTILHAR