Regime Militar Brasileiro & Ditadura Narco-Comunista Venezuelana

Em vinte anos de regime militar, o Brasil saiu da quadragésima nona para a oitava posição no ranking das maiores economias do mundo. Durante aqueles vinte anos o País viveu em paz, as pessoas de bem podiam ter acesso a armas de fogo, a educação pública era de qualidade, havia liberdade de expressão, os índices de criminalidade e violência eram baixíssimos, a pobreza diminuiu, e a guerrilha comunista foi debelada.

Em cerca de quinze anos de socialismo na Venezuela, a economia daquele país foi destruída, a população foi desarmada, mais de dez por cento dos venezuelanos abandonaram o país, a criminalidade e a violência urbana explodiram, a liberdade de expressão foi suprimida, a pobreza alastrou-se por todo o país e a ditadura venezuelana transformou-se num condomínio de comunistas, narcotraficantes e terroristas islâmicos.

Os fatos, e somente os fatos por si sós, impõem a todas as pessoas honestas e de bem a obrigação moral de celebrar e aplaudir o regime instalado no Brasil em 31 de março de 1964. E os mesmos fatos impõem, igualmente, a obrigação moral de repudiar e condenar a narco-ditadura venezuelana.

Mas os comunistas e socialistas, e seus aliados socialdemocratas, fazem exatamente o contrário. O que mostra que, para a sua sobrevivência, a democracia não pode continuar permitindo a existência dessas correntes ideológicas na vida pública de uma nação. #CriticaNacional #TrueNews #RealNews


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Deixe um comentário