Venezuela: O Inferno Socialista Que a Esquerda Quis Implantar no Brasil

por paulo eneas

A Venezuela vive nesse momento uma situação que resume e sintetiza a realidade do inferno socialista. O país tem a maior inflação do mundo, traficantes deixaram de traficar drogas para traficar alimentos e medicamentos, tamanha a escassez e miséria generalizada em que vive a maioria dos venezuelanos. Cerca de dez por cento da população, principalmente empreendedores e a elite cultural, fugiu do país.

O país possui as maiores reservas de petróleo do mundo, mas hoje consegue extrair apenas cerca de doze por cento do volume de óleo que era extraído antes do chavismo chegar ao poder. Parte da população se alimenta literalmente do lixo, havendo também relatos de que animais de rua, como cachorros e gatos, costumam ser mortos para servirem de alimento.

O país possui cerca de um milhão de pessoas armadas pelo Estado comunista para defender não o país ou o povo, mas para defender a ditadura. Os contingentes armados incluem o exército regular e as polícias bolivarianas, além das milícias e os grupos para-militares chamados coletivos, armados pelo governo ditatorial para também defenderem o regime.

O restante da população foi desarmada no início da era chavista, em uma campanha de desarmamento similar àquelas feitas no Brasil, e que contou com a participação de ONGs desarmamentista brasileiras, como a Viva Rio. A estrutura de poder político no país é um condomínio formado por comunistas, traficantes de drogas, militares também envolvidos com o tráfico, e agentes cubanos, além das ligações já comprovadas com grupos terroristas muçulmanos.

Além disso, o país não possui liberdade de imprensa, as redes socias na internet são restringidas ou mesmo bloqueadas de tempos em tempos, seu sistema eleitoral é fraudulento, a repressão política é brutal e já causou a morte de milhares de civis, além de existir uma quantidade imensa de presos políticos.

Esse regime, que trouxe o inferno socialista para a vida dos venezuelanos, é defendido e apoiado pelo PT, pelo PSOL, pelo PCdoB e por toda a escória esquerdista brasileira. Esse mesmo regime narco-comunista é protegido também pela grande imprensa brasileira, que refere-se ao ditador Nicolas Maduro como presidente, chama de arruaceiros os manifestantes que protestam contra ele, e descreve como golpe a tentativa desesperada dos venezuelanos de pôr fim a esse mesmo regime.

O regime chavista é a síntese do que o socialismo verdadeiramente representa e por isso mesmo os brasileiros devem e precisam rechaçar, para sempre. #CriticaNacional #TrueNews #RealNews



Fernando Henrique Cardoso & os Comunistas da América Latina

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Deixe um comentário