Marco Antonio Villa & A Infalibilidade Ao Errar

 

Marco Antonio Villa está entre os mais consistentes e coerentes pseudo-comentaristas políticos da grande imprensa, pois ele jamais se desvia de sua trajetória de erros em sua retórica histriônica travestida de pseudo-análise política. Quando da queda de Joaquim Levy, o pseudo-comentarista postou no dia 16/06 a seguinte mensagem em seu twitter, cujo original pode ser visto nesse link aqui.

Joaquim Levy pediu demissão. Guedes ficou calado. Mais uma crise. Amanhã bolsa cai e dólar sobe. Tudo produto da irresponsabilidade de uma pessoa: Jair Bolsonaro.

No dia seguinte (segunda-feira, 17/06) a Bolsa de Valores abriu em 98.037 pontos e fechou com 97.0633, uma oscilação inferior a 0.5% usual dentro do pregão. Na terça-feira entrou em trajetória ascendente e fechou na quarta ultrapassando a barreira do 100 mil pontos. Nessa sexta-feira, por volta das 13h00, a Bolsa operava próximo dos 102 mil pontos, e o dólar mantém sua trajetória de queda ao longo da semana.

Portanto, ao contrário do que foi previsto pelo pseudo-analista político, que também é  ignorante em matéria de economia, não houve crise e o mercado ou ignorou solenemente a demissão de Joaquim Levy, ou avaliou tal demissão de maneira positiva, uma vez que ela correspondeu a uma decisão correta do Presidente Bolsonaro.

Assim, não foi dessa vez que Marco Antonio Villa fugiu da sua trajetória coerente e persistente, que consiste em sempre estar errado e em jamais reconhecer posteriormente seu erro. #CriticaNacional #TrueNews #RealNews

LEIA TAMBÉM:

1. Pesquisa CNI Mostra Aumento da Confiança dos Empresários

2. Bolsa de Valores Ultrapassa Cem Mil Pontos


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Deixe um comentário