Estados Unidos Incluem Cuba e Arábia Saudita na Lista Negra de Tráfico de Pessoas

Estados Unidos Incluem Cuba e Arábia Saudita na Lista Negra de Tráfico de Pessoas


O Secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, afirmou na quinta-feira (20/06) dessa semana em Washington, durante evento de divulgação do Relatório sobre Tráfico de Pessoas de 2019, que a Arábia Saudita e Cuba foram acrescentadas à sua lista negra de países que não estão fazendo o suficiente para combater o tráfico de pessoas.

O relatório divulgado anualmente acusa a Arábia Saudita de violações contra trabalhadores estrangeiros, e acusa Cuba de não tomar medidas contra o trabalho forçado representado pelo envio de médicos cubanos para o exterior. O relatório faz menção às denúncias persistentes de que a ditadura cubana ameaçava os participantes a permanecerem no programa Mais Médicos no Brasil.

O presidente Jair Bolsonaro encerrou o Programa Mais Médicos no Brasil logo no início de seu governo, e acusou o regime cubano de receber a maior parte dos salários dos médicos e de restringir a liberdade dos profissionais cubanos e seus familiares. O presidente também afirmou na época que o acordo que foi feito pelo PT com o governo cubano foi um pretexto para financiar a ditadura membro do Foro de São Paulo.

O Relatório sobre Tráfico de Pessoas também acusa o governo cubano por não criminalizar todas as formas de trabalho forçado ou tráfico sexual de jovens de 16 e 17 anos. Cuba, China, Mianmar, Coréia do Norte, Rússia e Venezuela fazem parte dessa lista de países coniventes com o tráfico humano.

A inclusão nessa lista preparada pelo Departamento de Estado dos Estados Unidos pode resultar em sanções, dentre elas a restrição de assistência ou retirada do apoio americano no Fundo Monetário Internacional, bem como em outros organismos de desenvolvimento global.

Colaboração de Angelica Ca #CriticaNacional #TrueNews #RealNews


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Deixe um comentário