Maurício Macri Poderá Declarar O Hezbollah Como Organização Terrorista


por paulo eneas e angelica ca
O presidente da Argentina, Mauricio Macri, pretende declarar o Hezbollah como organização terrorista e impor diversas sanções ao grupo. De acordo com o jornal argentino La Nácion, o pedido foi feito a Maurício Macri pelos governos dos Estados Unidos e de Israel.

O grupo terrorista muçulmano Hezbollah foi responsabilizado pelas autoridades policiais e de investigação da Argentina pelo envolvimento direto no ataque terrorista contra a sede da Associação Mutual Israelita Argentina, AMIA, ocorrido em Buenos Aires no dia 18 de julho de 1994.

A ação terrorista resultou na morte de 85 pessoas, ferindo ainda mais de 300 cidadãos, muitos com gravidade. Dentre as sanções impostas, estão previstas restrições políticas e financeiras aos membros do Hezbollah que ainda estão atuando no território argentino.

A possível decisão do presidente argentino coincide com a visita do Secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, à Argentina programada para acontecer esta semana. Durante a visita, Mike Pompeo participará de evento alusivo ao 25º aniversário  atentado terrorista.

A visita servirá também para expor a posição oficial do governo dos Estados Unidos durante a Segunda Conferência Ministerial Hemisférica de Combate ao Terrorismo, que será realizada no dia 19/07 no Palácio San Martín. Em visita recente ao Chile, Mike Pompeo fez elogios ao presidente Maurício Macri e destacou seu esforço para tentar recuperar a economia do país.

A Argentina terá eleições presidenciais esse ano, e o desempenho insatisfatório de Macri na economia fez ressurgir o temor da volta da esquerda ao poder naquele país. Tanto o governo americano quanto o governo brasileiro têm ambos expressado preocupação com uma possível guinada à esquerda no vizinho portenho. Com informações do site La Nácion. #CriticaNacional #TrueNews #RealNews


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE