por paulo eneas
O Ministro da Educação Abraham Weintraub concedeu uma entrevista exclusiva ao Crítica Nacional na última quarta-feira (31/07) em São Paulo. A entrevista foi realizada nas dependências da rede de televisão SBT, um pouco antes da participação do ministro em um programa da emissora. Já no início da entrevista, o ministro lembrou que no ano de 2015 o Brasil ocupava a penúltima posição no ranking de educação entre os países da América Latina, ficando à frente apenas do Peru, que vinha em ascensão.

Corroborando um entendimento que já manifestamos aqui no Crítica Nacional, o ministro lembrou que o problema da educação brasileira não é falta de recursos, e sim dos métodos empregados. Lembrou que o nosso gasto com educação é o maior, em termos relativos e absolutos, de toda a América Latina:

Não adianta só jogar dinheiro: você tem que olhar e ver o desempenho, o que está sendo feito, como está sendo feito, e se o resultado está bom.

Sobre o aparelhamento esquerdista da instituições de educação nacionais, o ministro afirmou que o principal desafio para fazer esse enfrentamento está na esfera judicial, e que lidar com essa questão é uma tarefa hercúlea. Sobre o episódio de Santarém (PA), o ministro denunciou a ação articulada da Fundação Ford, visando um claro objetivo político.

O ministro também falou sobre o que pensa a respeito da proposta de privatização de universidade federais e sobre homeschooling. A íntegra da entrevista pode ser vista no vídeo abaixo. #CriticaNacional #TrueNews #RealNews



CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Deixe um comentário