por angelica ca
O Ministro da Justiça, Sérgio Moro, solicitou à Procuradora Geral da República (PGR) Raquel Dodge a abertura de ação penal contra o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Felipe Santa Cruz.

Santa Cruz teria cometido crime de calúnia e difamação ao atacar o Ministro Sérgio Moro acusando-o de usar o cargo e aniquilar a independência da Polícia Federal, e ainda o acusa de comportar-se como “chefe de quadrilha ao dizer que sabe das conversas de autoridades que não são investigadas”, em referência ao caso que envolve a investigação dos hackers que invadiram os celulares de autoridades em julho.

Na ação penal enviada à procuradora Raquel Dodge, Moro tipifica o crime de calúnia, arguindo que: atribuir falsamente ao Ministro da Justiça e Segurança Pública a condição de chefe de quadrilha configura em tese o crime de calúnia do art. 138 do Código Penal.

O ministro ainda assinala que o comentário repercutiu em sua esfera, em seu sentimento e senso de dignidade e decoro, visto que também sugere uma conduta arbitrária no exercício das relevantes funções de Ministro de Estado e Segurança Pública, de ingerência e interferência na Polícia Federal, acarretando também a tipificação nos crimes de injúria e difamação.

Na representação, Sérgio Moro solicita à Procuradoria Geral que que apure o caso e solicita que se tome as providências necessárias para a responsabilização de Santa Cruz. #CriticaNacional #TrueNews #RealNews


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE