por angelica ca
De acordo com dados divulgados nesta quinta-feira (29/08) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a economia brasileira registrou crescimento de 0.4% no segundo trimestre em comparação com o trimestre anterior. O PIB (Produto Interno Bruto), soma de todos os bens e serviços produzidos no país, registrou alta de 1% no comparativo com o segundo semestre do ano passado, e cerca de 1.0% nos últimos doze meses.

Ainda conforme lista elaborada pela consultoria Austing Rating entre as maiores economias do mundo, o PIB brasileiro ocupa o 36º lugar dentro do ranking de 42 países. O resultado positivo apresentado pelo PIB no segundo trimestre deste ano mostra-se acima de países como Rússia, México, Hong Kong, Alemanha, Cingapura e Itália, e se aproximou da ponta mais alta das previsões de mercado, que variavam em sua maioria em torno de 0.2% e 0.5%.

Dentre as economias analisadas, as 42 cresceram 2.5% neste período. Por sua vez, o grupo que forma o BRICS (Brasil, Rússia, Índia, África do Sul e China) cresceu 3.4%. Em nota, a Secretaria de Política Econômica do Ministério da Economia afirmou que o resultado foi positivo e acima das projeções de mercado, e que a estratégia adotada pelo governo, de crescimento com responsabilidade fiscal, vai se mostrando acertada.

O resultado, além de desmentir analistas da grande imprensa, também confirma as previsões que o Crítica Nacional vem fazendo há meses sobre o desempenho da economia brasileira no Governo Bolsonaro. #CriticaNacional #TrueNews #RealNews


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE