por angelica ca e paulo eneas
O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, afirmou nesta terça-feira (10/09) durante entrevista coletiva à imprensa em Ramat Gan, perto de Tel Aviv, que caso seja reeleito nas próximas eleições israelenses que ocorrerão nesse mês de setembro, que ele irá anexar partes das regiões de Samaria e Judeia, que a imprensa ocidental chama de Cisjordânia, além do Vale do Rio Jordão.

O primeiro-ministro denominou a medida como sendo um muro de defesa, por conta da importância destas regiões para a defesa estratégica de Israel contra os ataques inimigos. Ele afirmou:

Se eu receber de vocês, cidadãos de Israel, um mandato claro (…) declaro hoje minha intenção de aplicar, com um futuro governo, a soberania de Israel sobre o vale do Jordão e a parte norte do mar Morto.

Falando à imprensa, o chefe de governo israelense informou que o plano de paz do governo dos Estados Unidos será lançado após as eleições. Benjamin Netanyahu afirmou que o plano é um grande desafio, e ao mesmo tempo uma oportunidade histórica ​​para consolidar a soberania de Israel sobre Samaria e Judeia, descritas no Ocidente pelo nome de Cisjordânia.

Benjamin Netanyahu informou que, em consideração às excelentes relações entre Israel e Estados Unidos, fortalecidas no governo de Donald Trump, a extensão da soberania de Israel sobre aquelas regiões somente será implementada após a apresentação do plano de paz do presidente norte-americano, Donald Trump. As eleições israelenses ocorrerão no dia 17 de setembro. #CriticaNacional #TrueNews #RealNews


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Deixe um comentário