por angelica ca e paulo eneas
Durante a abertura da Assembleia Geral das Nações Unidas ontem (24/09) em Nova York, chamou a atenção a convergência dos pronunciamentos do Presidente Bolsonaro e de Donald Trump a respeito da Venezuela.

O mandatário brasileiro relembrou que o país em outros tempos era próspero e democrático, mas que hoje vive sob uma ditadura comunista que mata seu povo de inanição e miséria, e experimenta a crueldade do socialismo.

O Presidente Bolsonaro ressaltou que cerca de quatro quatro milhões de venezuelanos deixaram o país, e que parte desse contingente migrou para o Brasil, fugindo da fome e da violência. Lembrou que o Brasil tem feito um esforço para auxiliar esses refugiados,  por meio da Operação Acolhida, realizada pelo Exército Brasileiro.

O presidente ainda destacou o trabalho que o Brasil tem realizado de maneira efetiva com outros países como os Estados Unidos a fim de que a democracia na Venezuela venha a ser restabelecida.

Por sua vez, o presidente americano Donald Trump afirmou que os Estados Unidos estão prontos para entregar ajuda humanitária aos venezuelanos, além de estarem conscientes da situação naquele país, que acompanham de perto.

Donald Trump falou da necessidade de se restabelecer a democracia na Venezuela, para que chegue o dia em que o país seja livre, e a liberdade possa reinar em todo o hemisfério. Tanto Bolsonaro quanto Trump foram enfáticos ao falarem do mal que o socialismo representa.

O chefe de governo americano afirmou que o socialismo e o comunismo não dizem respeito à justiça e à igualdade, mas sim dizem respeito ao poder, e que a América nunca será um país socialista. Por sua vez, o Presidente Bolsonaro usou de ironia, ao afirma que o socialismo está dando certo na Venezuela: todos estão pobres e sem liberdade! #CriticaNacional #TrueNews #RealNews


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Deixe um comentário