por clau de luca e paulo eneas
Enquanto a grande imprensa permanece diariamente anunciando o suposto fim da Lava Jato em decorrência de um imaginário acordão, e parte da direita embarca nessa narrativa destinada unicamente a fazer embate político contra o Presidente Bolsonaro na tentativa de minar o apoio ao presidente junto à sociedade, as operações de investigação de crimes de corrupção empreendidas pela Polícia Federal no âmbito da Lava Jato prosseguem plenamente.

Somente esse ano, até a data de hoje (27/09) foram iniciadas oito fases da Operação Lava Jato pela Polícia Federal, ainda de outras iniciativas de investigação criminal levadas adiante fora do escopo da operação. Apresentamos abaixo um apanhado sumário de cada uma dessas fases.

31 de janeiro: 59a fase da Operação Lava Jato chamada de Operação Quinto Ano, que investiga executivos da Transpetro envolvidos com algumas empresas em esquema de propina.

19 de fevereiro:  60a fase da Operação Lava Jato chamada de Ad Infinitum, que consistia em apurar um complexo e sofisticado esquema de lavagem de dinheiro.

08 de maio: 61a fase da Operação Lava Jato denominada Disfarces de Mamom, para apurar esquema de lavagem de dinheiro por funcionários de banco.

31 de julho: 62a fase da Operação Lava Jato, denominada #RockCity, para apurar suspeitas de transferências de valores das empreiteiras para offshores do grupo investigado, o qual sacava dinheiro em espécie para fazer doações eleitorais.

21 de agosto: A Polícia Federal deflagrou a 63a fase Operação da Lava Jato denominada Carbonara Chimica, visando esclarecer suspeitas de pagamentos indevidos a dois ex-Ministros de Estado em planilha chamada Programa Especial Italiano.

23 de agosto: 64a fase Operação Lava Jato denominada Pentiti, arrependidos, com o objetivo de apurar corrupção ativa e passiva, organização criminosa e lavagem de capitais contabilizados na planilha Programa Especial Italiano gerida pela Odebrecht. A investigação também tem por alvo a corrupção envolvendo instituição financeira e petrolífera na exploração do pré-sal, e em projeto de desinvestimento de ativos no continente africano que podem ter lesado os cofres públicos em R$6 bilhões.

10 de setembro: Iniciada a 65a fase da Operação Lava Jato denominada Operação Galeria, que prendeu o filho do ex-ministro Edison Lobão, e apura crimes de corrupção e lavagem de dinheiro na Transpetro e na usina de Belo Monte.

26 de setembro: A Polícia Federal deflagrou a 66a fase da Operação Lava Jato, denominada Alerta Mínimo, onde gerentes do Banco do Brasil são investigados por facilitar operações de lavagem de dinheiro. Os três gerentes de agência no estado de São Paulo teriam sido cooptados por doleiros, encerrando alertas internos do banco sobre irregularidades para que não chegassem indícios de lavagem de dinheiro no antigo COAF, hoje Unidade de Inteligência Financeira. O montante do valor movimentado pelos investigados supera o valor de R$200 milhões. #CriticaNacional #TrueNews #RealNews


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Deixe um comentário