por clau de luca
O Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, participa hoje (28/10) da 16a edição do Alta Airlines Leader Forum, um encontro anual do setor de aviação civil da América Latina, que está sendo realizado em Brasília (DF), e conta com a participação dos presidentes de todas as companhias aéreas da América Latina, da Europa e Estados Unidos. Esta é a primeira vez que o encontro está sendo realizado no Brasil.

Ronei Glanzmann, Secretário da Aviação Civil, afirmou que a intenção do Brasil é conversar intensamente com os dirigentes das companhias aéreas estrangeiras no sentido de trazer para o País novos operadores aeroportuários, para a prestação de serviços de qualidade e com a redução de preços para os passageiros, além de promover competição para o mercado.

O mercado brasileiro de aviação civil processa mais de 120 milhões de passageiros anualmente. O Fórum será o local onde o governo irá discutir e negociar a vinda de novas empresas para operarem no Brasil. O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, afirmou hoje (28/10):

Nós vamos entrar numa era de crescimento sustentável que vai se perpetuar e perenizar ao longo dos próximos anos, em um período bastante grande. Tivemos um ano extremamente difícil e, mesmo assim em 2019, o mercado vai crescer 2% a 3% em relação a 2018. O que mostra que temos um mercado extremamente resiliente e o que podemos esperar mais crescimento.

Em entrevista ao final de sua participação no Fórum, o Ministro Tarcísio afirmou que o governo atende na aviação civil 140 localidades com 120 milhões de passageiros por ano. A intenção do governo, segundo o ministro, é chegar aos 200 milhões de passageiros em 200 localidades em 2025, com os investimentos que estão sendo gestados agora.

O governo está transferindo aeroportos para a iniciativa privada, sendo que 41 serão transferidos até o final deste governo (2022), o que irá perfazer 63 aeroportos concedidos no total. Os recursos advindos das concessões estão sendo investidos na aviação regional.

O ministro informou também que estão sendo feitos investimentos para construção de aeroportos em regiões longínquas como no interior da Amazônia, no Centro-Oeste, no interior do Nordeste, no interior de Minas Gerais e no Sul do País. Estes novos aeroportos serão integrados aos aeroportos sob regime de concessão, o que vai gerar mais conectividade ao País, abrindo as condições para criar mais rotas.

Além disso, ainda segundo o ministro Tarcísio Gomes, o governo também planeja uma maior flexibilização regulatória, para que o mercado brasileiro se torne mais apto a receber o investidor estrangeiro. #CriticaNacional #TrueNews #RealNews


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Deixe um comentário