por paulo eneas
O deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP), amigo pessoal do governador tucano paulista João Doria, tem sido o executor de uma estratégia de ataques rasteiros, por meio da disseminação de mentiras e afirmações caluniosas e fake news, contra os conservadores e contra os apoiadores históricos do Presidente Bolsonaro.

Ainda que seu comportamento possa parecer apenas ações tresloucadas de um arrivista desonesto e semianalfabeto, que se elegeu unicamente à sombra do tsunami eleitoral de Jair Bolsonaro para logo em seguida trair seus eleitores e o próprio presidente, seus atos exibem na verdade uma estratégia que conta com o endosso do governador tucano paulista João Doria.

Fica patente que o neotucano Alexandre Frota está agindo como um cão raivoso, vira-lata sem pedigree, que faz o tipo de serviço sujo que a empáfia e a pose afetada do tucano emplumado João Doria não permitem a ele próprio executar, limitando-se o governador paulista a instigar e segurar a coleira de seu mais recente subordinado e amigo do peito.

Nas suas investidas contras os apoiadores históricos de Jair Bolsonaro, o tucano Alexandre Frota concedeu nesse sábado (02/11) entrevista ao site do UOL, onde faz uma série de afirmações caluniosas contra alguns desses apoiadores. A entrevista pode ser vista nesse link aqui, e as respostas e réplicas das pessoas citadas podem ser vistas nesse outro link aqui, também no site do UOL.

A entrevista é eivada de calúnias contra várias pessoas, inclusive contra a figura do Presidente da República. O tucano Alexandre Frota acusa, sem provas, tanto o presidente como as demais pessoas citadas por ele de praticarem crimes, fazendo uma falsa denunciação criminosa, o que em si mesmo constitui crime de calúnia, previsto no Código Penal Brasileiro.

Dentre os citados pelo deputado tucano, estão o website Crítica Nacional, seu editor e proprietário Paulo Eneas, e um de nossos colaboradores, o empresário Otávio Fakhoury.

Exibindo a ignorância própria dos semi-analfabetos sem caráter, o tucano Alexandre Frota mente ao afirmar que o Crítica Nacional “estava falido por completo”. Mente ao afirmar sobre a propriedade do website, mente ao acusar nosso portal de promover “linchamentos” de quem quer que seja, e mente ao acusar-nos de propagar fake news.

O deputado tucano será acionado por nós na justiça, pois suas acusações caluniosas não o eximem de culpabilidade penal por conta de sua imunidade parlamentar, uma vez que esta não se destina a esse fim. Desafiaremos o deputado tucano a mostrar, perante a justiça, uma única notícia falsa sequer dentre os mais de 2100 (dois e mil e cem) artigos publicados pelo Crítica Nacional em nossos quase três anos de existência.

Conforme dissemos no início, as ações criminosas do deputado tucano, como as calúnias contra a figura do Presidente da República e seus apoiadores espontâneos, além de seu endosso à incitação ao crime contra a Segurança Nacional praticado pelo senador Humberto Costa, não podem ser vistas apenas como atos tresloucados de um político medíocre e despreparado e que muito possivelmente terá um mandato só.

Suas ações refletem estratégia tucana do governador João Doria, a quem Alexandre Frota é intimamente ligado, visando promover a guerra política contra o Presidente Bolsonaro e os conservadores brasileiros.

A menos que o governador paulista venha a público repudiar as ações de seu amigo Alexandre Frota, entendemos que este age em função dos interesses daquele, que segura a coleira do cão raivoso que late e rosna ao comando de seu dono.

O tucano Alexandre Frota sofrerá as consequências de suas ações na justiça. E no âmbito da opinião pública, os eleitores seguramente darão a resposta apropriada àquele que, a partir do ninho tucano, traiu seu eleitorado e que traiu o Presidente Bolsonaro.

Resposta do empresário Otávio Fakhoury publicada no UOL:
Para começar, declaro que escolhi de livre e espontânea vontade de colaborar com o Portal Critica Nacional, pertencente ao professor e jornalista Paulo Enéas, justamente por entender ser o Crítica Nacional uma fonte de informação e análise política comprometida com a verdade.

Essa percepção não é só minha, mas também de leitores como o ministro Sérgio Moro, que acompanha e compartilha matérias do Crítica Nacional. Trata-se portanto, de mais uma mentira do Frota, pois a linha editorial, de viés assumidamente conservador, sempre foi a mesma desde que conheci o Paulo Enéas. Não há da minha parte nenhuma ingerência sobre essa linha editorial.

Os artigos, tanto os noticiosos, quanto os de análise política e conteúdo editorial, são de responsabilidade do editor-chefe (Paulo Enéas) e estão disponíveis no site do portal Critica Nacional, devendo agora o acusador demonstrar e provar onde há fake news ali. Caso contrário, novamente Frota comete calúnia e difamação, devendo responder na Justiça. #CriticaNacional #TrueNews #RealNews


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Deixe um comentário