por paulo eneas
O Senador Randolfe Rodrigues apresentou nesta segunda-feira (04/11) na CPMI Fake News um requerimento convocando quatro pessoas para depor na comissão, sendo que uma delas, o empresário e colaborador e membro do Conselho Editorial do Crítica Nacional, Otávio Fakhoury, já havia sido convocado anteriormente pelo deputado petista Rui Falcão (PT-SP), conforme mostramos no artigo Convocação De Ativistas Para CPMI Das Fake News: Criminalização Da Ação Política Dos Conservadores, publicado em 21/10. 

Além de Otávio Fakhoury, o senador Randolfe Rodrigues apresentou na data de hoje requerimento convocando Leticia Catelani, Victor Sarfatis Metta, e Meyer Nigri. Conforme pode ser visto na cópia do requerimento oficial, que pode ser acessado nesse link aqui, as alegações apresentadas pelo Senador Randolfe são todas baseadas na declarações mentirosas dadas pelo deputado tucano Alexandre Frota (PSDB-SP), em depoimento nesta mesma comissão na semana passada.

O fato de o Senador Randolfe Rodrigues apresentar requerimento de convocação para uma pessoa, o empresário Otávio Fakhoury, que já foi convocado e cujo requerimento apresentado pelo deputado Rui Falcão (PT-SP) já se encontra aprovado pela comissão, como pode ser visto nesse link aqui e reproduzido em imagem de tela mais abaixo, denota duas possibilidades:

a) Ou o senador não presta a atenção no andamento dos trabalhos da comissão da qual ele faz parte, ou

b) Ciente de que a pessoa já havia sido convocada anteriormente, o senador apresenta de forma deliberada um novo requerimento para a mesma pessoa unicamente para fins de perseguição política.

Entendemos que cabe à mesa diretora dos trabalhos da comissão dirimir esta questão. Pois já não bastasse o fato de um depoente, o deputado tucano Alexandre Frota, ter comparecido à comissão para fazer afirmações mentirosas e replicar e reproduzir notícias falsas, temos o caso inusitado de uma mesma pessoa sendo convocada duas vezes para a mesma finalidade.

Os dois casos evidenciam a natureza desta comissão, conforme já afirmamos em notas e artigos anteriores: seu objetivo não é investigar supostas fake news, mas tão somente instrumentalizar um mecanismo legítimo do parlamento brasileiro com a finalidade de intimidar e tentar cercear a liberdade de expressão dos cidadãos comuns e conservadores que apoiam espontaneamente o Governo Bolsonaro. #CriticaNacional #TrueNews #RealNews


<font color=#ffffff>CPMI Fake News: Senador Randolfe Rodrigues Apresenta Requerimento Para Depoente Já Convocado</font>


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Deixe um comentário