por angelica ca e paulo eneas
Recrudescimento das tensões no Oriente Médio com os atos de agressão terrorista contra o Estado de Israel. Na manhã desta terça-feira (12/11), mais de 190 foguetes foram lançados contra o território israelense a partir da Faixa de Gaza, que é controlada pelo grupo terrorista islâmico Hamas.

O ataque do Hamas contra Israel ocorreu após uma operação dos serviços de inteligência israelenses que resultou na eliminação de um dos principais comandantes do grupo terrorista militante palestino Jihad Islâmico, apoiado pelo Irã.

Nesta operação, jatos da Força Aérea Israelense dispararam contra um prédio na área de Shejaiya, na cidade de Gaza, onde o chefe terrorista do Jihad Islâmica, Baha Abu Al Ata foi localizado. No ataque, morreram o chefe derrotista e sua esposa.

Durante os ataques com foguetes a partir da Faixa de Gaza, moradores do sul de Israel tiveram que passar o dia em abrigos antiaéreos. Prédios e casas foram danificados pelos bombardeios. Não houve registro de baixas civis ou militares do lado israelense.

As Forças de Defesa de Israel informaram que nos últimos dias aviões de combate e aeronaves israelenses atingiram vários alvos terroristas da Jihad Islâmica na Faixa de Gaza. Dentre os alvos atingidos estavam um complexo de treinamento de terroristas,  instalações de fabricação e armazenamento de armas subterrâneas.

O porta-voz da Força de Defesa de Israel, Hidai Zilberman, afirmou que a defesa israelense inclui a formação de um escudo de defesa aérea, inclusive no centro do país. Autoridades dos Estados Unidos declararam apoio americano a Israel em seu conflito com a Jihad Islâmica Palestina. #CriticaNacional #TrueNews #RealNews


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Deixe um comentário