por paulo eneas
Ao comentar o programa e a carta de princípios do partido Aliança Pelo Brasil, o príncipe e deputado Luiz Philippe de Orleans e Bragança, afirmou que o partido “é pra colocar inveja nos melhores partidos conservadores do mundo”. A afirmação foi feita hoje (21/11) em Brasília, em conversa gravada por vídeo com o ativista Otávio Fakhoury, integrante do Movimento Avança Brasil e membro do Conselho Editorial do Crítica Nacional. O vídeo pode ser visto mais abaixo.

O programa do Aliança Pelo Brasil começa afirmando que o partido reconhece o lugar de Deus na vida, na história e na alma do povo brasileiro. Prossegue reafirmando seu compromisso de defesa dos valores da Civilização Ocidental, erigida sobre a herança histórica, cultural e religiosa das cidades de Jerusalém, Atenas e Roma. Enfatiza que a laicidade do Estado não significa ignorar ou negar o fato que o povo brasileiro é um povo religioso e cristão.

O programa faz a defesa da recuperação da nossa história e da restauração da nossa cultura, incluindo a restauração do idioma pátrio, vilipendiado por décadas de um sistema de ensino formador de analfabetos funcionais. Deixa claro o firme rechaço do partido à ideologias comunistas, socialistas, nazifascistas e globalistas. Faz referência à importância dos laços do Brasil com os Estados Unidos, Israel e Leste Europeu.

Mais adiante, reafirma a defesa da vida desde a concepção, o compromisso de garantir a cada brasileiro o direito ao acesso a armas para a defesa da vida, da propriedade e da liberdade. Assume o compromisso de defesa da infância contra ideologias e práticas criminosas, como pedofilia, ideologia de gênero e erotização precoce.

Em outro trecho, o programa do partido faz a defesa dos princípios da lei, da ordem e da justiça, com destaque para a defesa das forças policias e das Forças Armadas. Reafirma princípios liberais na economia, e estabelece como meta a ser alcançada a restauração nacional em todos os aspectos da vida pública.

Nenhum partido surgido nos últimos cinquenta anos apresentou compromissos dessa natureza. Todos, sem exceção, situavam e situam-se à esquerda ou à centro esquerda do espectro político, com plataforma eivadas de mentalidade revolucionária socialista ou socialdemocrata. Nesse sentido, o surgimento do Aliança Pelo Brasil é um marco histórico que irá somar-se ao legado a ser deixado à Nação pelo Presidente Bolsonaro.

Nota:
O Jornal Crítica Nacional desta quinta-feira (21/11) será dedicado à leitura e à análise do programa do Aliança Pelo Brasil. O jornal é transmitido pelo nosso canal no youtube, que pode ser acessado nesse link aqui.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Deixe um comentário