por angelica ca e paulo eneas
Após quinze anos de hegemonia da esquerda no Uruguai, o candidato de centro-direita  Luis Lacalle Pou, do Partido Nacional, venceu o segundo turno das eleições presidenciais naquele país realizado neste domingo (24/11). Lacalle Pou, de 46 anos, era apontado como favorito, de acordo com dados de todas as pesquisas de boca de urna.

O candidato de centro-direita Luis Lacalle Pou venceu o segundo turno das eleições, com pelo menos 7 pontos sobre seu adversário Daniel Martínez, da Frente Ampla. Ele obteve até o momento 48.3%, contra 41.7% do votos de seu adversário.

Conforme divulgado pela Corte Eleitoral do país, o próximo presidente uruguaio deverá ser conhecido oficialmente até o fim desta semana, pois ainda resta concluir a contagem dos votos de pessoas que votaram fora de suas zonas eleitorais, além dos votos dos idosos e de eleitores com necessidades especiais, cuja apuração depende de checagem especial.

Durante discurso neste domingo, o candidato derrotado Daniel Martínez não reconheceu o resultado. O presidente eleito, Lacalle Pou, também discursou neste domingo e afirmou que quer ter uma sociedade em paz e unida, ao assumir a presidência em 1º de março de 2020 para um mandato de cinco anos. Lacalle lembrou que embora o resultado oficial venha a ser divulgado somente em alguns dias, sua vitória já é matematicamente irreversível.

A derrota da esquerda no Uruguai, ainda que para um candidato de centro-direita, seguida da derrota também sofrida na Bolívia há poucos dias, constituem-se ambas em duas importantes reveses para o Foro de São Paulo/Grupo de Puebla na América Latina.

Reveses que ocorrem no mesmo momento em que o Foro de São Paulo/Grupo de Puebla recrudesce suas ações por meio de atos violentos e terroristas em vários países do continente, especialmente no Chile. #CriticaNacional #TrueNews #RealNews


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Deixe um comentário