por paulo eneas
Lula perdeu novamente hoje, como vem perdendo nos últimos anos, tanto junto à opinião pública, quanto na justiça – exceto pelo STF, que decidiu deixar o condenado petista fora da cadeia.

A oitava turma do Tribunal Regional Federal da 4a Região confirmou por unanimidade nesta quarta-feira (17/11), em grau de recurso, a sentença condenatória que lhe havia sido imposta no caso do sítio de Atibaia. Além da confirmação da sentença, o TRF-4 ampliou a pena imposta pelos crimes que o chefe petista cometeu: a pena foi aumentada para 17 anos,  1 mês e 10 dias de prisão.

Não fosse a decisão do STF relativa à execução de pena de prisão após condenação em segunda instância, Lula não apenas estaria ainda preso, como não poderia beneficiar-se do regime semi-aberto, após ter cumprido um sexto da pena anterior que lhe foi imposta: ele teria que iniciar imediatamente, após apreciação dos embargos, o cumprimento da pena de prisão de mais de dezessete anos.

A defesa havia tentado anular o julgamento por conta da ordem das alegações finais, nos termos de decisão recente esdrúxula tomada pelo STF. No entanto, os três ministros entenderam que não houve prejuízo ao réu, uma vez que as alegações tanto da acusação quanto da defesa, foram apresentadas no mesmo dia.

Lula, que há anos é um cadáver político que fala apenas para sua claque cativa, vociferando impropérios que ecoam somente para seu cada vez mais reduzido séquito de fiéis ideológicos, continua sendo um condenado de novo pela justiça, por crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

A decisão de hoje do TRF-4 confirma, mais uma vez, que Lula reduziu-se a um comunista corrupto condenado pela justiça, que somente não está na cadeia porque a suprema corte brasileira há muito decidiu virar as costas para a Nação. #CriticaNacional #TrueNews #RealNews


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Deixe um comentário