O governo interino da Bolívia comunicou no último domingo (22/12) sua decisão de ingressar no Grupo de Lima, aliança de países latino-americanos liderados pelo Brasil que não reconhecem a legitimidade de Nicolás Maduro como chefe de Estado e de governo da Venezuela. O Canadá também faz parte do grupo.

A decisão do governo boliviano foi anunciada em comunicado oficial do Ministério das Relações Exteriores da Bolívia. Com essa decisão, sobe para treze o número de países integrantes do grupo, que condenam o regime de ditadura de Nicolás Maduro e reconhecem Juan Guaidó como presidente interino venezuelano.

O Grupo de Lima ganhou dinamismo em sua ação diplomático no início desse ano, quando o Brasil promoveu a completa reorientação de sua política externa, chefiada pelo chanceler Ernesto Araújo.

No entanto, a despeito do meritoso esforço diplomático do grupo, o regime de narco-ditadura venezuelana permanece sem dar sinais de enfraquecimento, indicando que as ações diplomáticas aparentemente chegaram ao limite, sendo necessárias outras medidas para além da diplomacia, para pôr um fim ao criminoso regime de ditadura comunista venezuelano. #CriticaNacional #TrueNews #RealNews