por angelica ca e paulo eneas
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, fez um pronunciamento ao povo americano nesta quarta-feira (08/01) diretamente da Casa Branca em resposta aos ataques com mísseis desferidos pelo Irã contra alvos militares dos Estados Unidos no Iraque. O presidente norte-americano iniciou sua fala enviando um recado ao Irã: Donald Trump afirmou que enquanto for presidente dos Estados Unidos, o Irã nunca poderá ter uma arma nuclear.

O presidente observou que não houve baixas entre norte-americanos ou iraquianos em decorrência do ataque dos mísseis iranianos, e agradeceu aos homens e mulheres das Forças Armadas dos Estados Unidos pela coragem e habilidade. Donald Trump lembrou que o Irã tem sido o principal patrocinador do terrorismo internacional, e que a intenção do regime ditatorial dos aiatolás de ter acesso a armas nucleares representa uma ameaça ao mundo.

O presidente norte-americano afirmou que em seu governo ele nunca permitirá que o regime iraniano venha ter acesso a armas nucleares, e acentuou que sob sua direção os militares dos Estados Unidos eliminaram o principal terrorista do mundo, Qasem Soleimani.

Donald Trump também comentou sobre a morte do terrorista da Força Quds, Qasem Soleimani. De acordo com o presidente norte-americano, Qasem Soleimani foi o responsável por algumas das piores atrocidades dos últimos anos. Ele teria treinado forças paramilitares terroristas, incluindo o Hezbollah, que promovem ataques terroristas contra alvos civis. Soleimani alimentou sangrentas guerras civis em toda região, além de ter ferido e matado cruelmente inúmeros militares norte-americanos.

O presidente norte-americano afirmou que Qasem Soleimani foi responsável pela colocação de minas terrestres em diversas estradas, que mutilam e desmembram suas vítimas, em total descumprimento à Convenção de Guerra de Genebra. Por fim, Donald Trump lembrou que Qasem Soleimani foi o responsável pelos recentes ataques ao pessoal dos Estados Unidos no Iraque, ataques estes que feriram gravemente várias pessoas e mataram um americano.

Segundo Donald Trump, Qasem Soleimani também orquestrou o violento ataque à embaixada dos Estados Unidos em Bagdá, ocorrido há poucos dias, e estava planejando novos ataques a alvos norte-americanos. A trajetória de crimes de atos de terrorismo do número dois do regime de ditadura teocrática muçulmana iraniana foi encerrada pela ação do governo dos Estados Unidos: “as mãos de Soleimani estavam encharcadas de sangue americano e iraniano”, disse Donald Trump. #CriticaNacional #TrueNews #RealNews

Vídeo e transcrição do pronunciamento
O vídeo com a fala do presidente norte-americano Donald Trump pode ser visto a seguir. E logo após o vídeo trazemos a transcrição para o português do conteúdo integral do pronunciamento do chefe de governo norte-americano. A tradução foi feita por Carla C., Diretora de Operações do Crítica Nacional.

Transcrição:
Enquanto eu for presidente dos Estados Unidos, o Irã nunca poderá ter uma arma nuclear. Bom Dia. Tenho o prazer de informar que o povo americano deve ser extremamente grato e feliz. Nenhum americano foi ferido no ataque da noite passada pelo regime iraniano. Não sofremos baixas. Todos os nossos soldados estão seguros e apenas danos mínimos foram sofridos em nossas bases militares. Nossas grandes forças americanas estão preparadas para qualquer coisa.

O Irã parece estar se afastando, o que é muito bom para todas as partes envolvidas e para o mundo. Nenhuma vida americana ou iraquiana foi perdida por causa das precauções tomadas, da dispersão de forças e de um sistema de alerta precoce que funcionou muito bem. Saúdo a incrível habilidade e coragem dos homens e mulheres dos EUA de uniforme.

Por muito tempo, desde 1979, para ser exato, as nações têm tolerado o comportamento destrutivo e desestabilizador do Irã no Oriente Médio e além. Esses dias acabaram. O Irã tem sido o principal patrocinador do terrorismo e sua busca por armas nucleares que ameaçam o mundo civilizado. Nós nunca deixaremos isso acontecer.

Na semana passada, tomamos medidas decisivas para impedir que um terrorista implacável ameace vidas americanas. Sob minha direção, os militares dos Estados Unidos eliminaram o principal terrorista do mundo, Qasem Soleimani. Como chefe da força Quds, Soleimani foi pessoalmente responsável por algumas das piores atrocidades. Ele treinou exércitos terroristas, incluindo o Hezbollah, lançando ataques terroristas contra alvos civis.

Ele alimentou sangrentas guerras civis em toda a região. Feriu e matou cruelmente milhares de soldados dos EUA, incluindo o plantio de bombas na estrada, que mutilam e desmembram suas vítimas. Soleimani dirigiu os recentes ataques a pessoal dos EUA no Iraque que feriu gravemente quatro membros do serviço e mataram um americano.

E ele orquestrou o ataque violento à embaixada dos EUA em Bagdá. Nos últimos dias, ele planejava novos ataques a alvos americanos, mas nós o impedimos. As mãos de Soleimani estavam encharcadas de sangue americano e iraniano. Ele deveria ter sido eliminado há muito tempo.

Ao eliminar Soleimani, enviamos uma mensagem poderosa aos terroristas: se vocês valorizam suas próprias vidas, não ameacem a vida do nosso povo. Enquanto continuamos avaliando as opções em resposta à agressão iraniana, os Estados Unidos imediatamente imporão sanções econômicas punitivas adicionais ao regime iraniano.

Essas sanções poderosas permanecerão até o Irã mudar seu comportamento. Apenas nos últimos meses, o Irã apreendeu navios em águas internacionais, disparou um ataque não provocado à Arábia Saudita e abateu dois drones dos EUA.

As hostilidades do Irã aumentaram substancialmente depois que o tolo acordo nuclear do Irã foi assinado em 2013, e eles receberam 150 bilhões de dólares, para não mencionar 1,8 bilhões de dólares em dinheiro. Em vez de agradecer aos Estados Unidos, eles cantaram a Morte para a América. De fato, eles cantaram morte a America no dia em que o acordo foi assinado.

Então o Irã entrou em uma onda de terrorismo financiada pelo dinheiro do acordo e criou o inferno no Iêmen, Síria, Líbano, Afeganistão e Iraque. Os mísseis disparados contra nós e nossos aliados na noite passada, foram pagos com os fundos disponibilizados pela última administração. … O mundo civilizado deve enviar uma mensagem clara e unificada ao regime iraniano: sua campanha de terror, assassinato e caos não será mais tolerada.

Não será permitido avançar. Hoje, vou pedir à OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte) que se envolva muito mais no processo do Oriente Médio. Nos últimos três anos sob minha liderança, nossa economia está mais forte do que nunca e a América alcançou sua independência energética. Essas realizações históricas sombreiam nossas prioridades estratégicas. São realizações que ninguém pensava serem possíveis e opções no Oriente Médio se tornaram disponíveis.

Agora somos o produtor número um de petróleo e gás natural em qualquer lugar do mundo. Somos independentes e não precisamos de petróleo no Oriente Médio. As forças armadas americanas foram completamente reconstruídas sob minha administração a um custo de 2,5 trilhões de dólares. As forças armadas dos EUA estão mais fortes do que nunca. Nossos mísseis são grandes, poderosos, precisos, letais e rápidos. Há muitos mísseis hipersônicos em construção.

O fato de termos este excelente equipamento militar, entretanto, não significa que precisamos usá-lo. Nós não queremos usá-lo. A força americana, tanto militar quanto econômica, é o melhor impedimento. …. Finalmente, para o povo e os líderes do Irã, queremos que vocês tenham um futuro e um grande futuro, o futuro que vocês merecem, que seja de prosperidade em casa e em harmonia.

Às nações do mundo, os Estados Unidos estão prontos para abraçar a paz com todos que a buscam. Quero agradecer a vocês e que Deus abençoe a América. Muito obrigado. Obrigado. Obrigado

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE