por angelica ca
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, assinou na última sexta-feira (31/01) uma ordem executiva que visa combater o tráfico humano e exploração online de crianças. Durante a celebração do vigésimo aniversário da Lei de Proteção às Vítimas do Tráfico realizada na Casa Branca na sexta-feira, o presidente norte-americano declarou que seu governo está plenamente comprometido com a erradicação do tráfico de seres humanos na Terra, e classificou tal prática como uma forma de escravidão moderna.

De acordo com a Polaris, uma organização sem fins lucrativos de combate ao tráfico de seres humanos, somente no ano de 2018 foram relatados 10.949 casos de tráfico de pessoas nos Estados Unidos, um salto de 25% em relação ao ano anterior. A entidade também avalia que existam mais de 23.000 vítimas de tráfico de pessoas nos Estados Unidos.

Sessenta e cinco por cento dessas vítimas são mulheres e cerca de uma em cada cinco eram crianças. Também estima-se que 25 milhões de pessoas hoje em todo o mundo estão sendo mantidas em cativeiro e abusadas por traficantes de seres humanos.

Donald Trump afirmou em seu discurso que no ano de 2018 o Departamento de Justiça fechou o principal website norte-americano de tráfico sexual online. Além disso, o Serviço de Imigração e Controle de Fronteiras dos Estados Unidos (ICE) prendeu mais de 5.000 traficantes de pessoas nos últimos três anos.

O presidente norte-americano lembrou ainda que ao assumir o cargo, o grupo terrorista Estado Islâmico controlava mais de 30.000 quilômetros quadrados de território entre a Síria e o Iraque e perpetrou algumas das formas mais hediondas de tráfico de pessoas do mundo. Segundo Donald Trump o pretenso califado do Estado Islâmico foi completamente derrotado naqueles dois países.

Donald Trump também deu ênfase especial ao tráfico doméstico, afirmando que os Estados Unidos não podem fechar os olhos ao tráfico que acontece no interior de suas fronteiras, bem como não pode tolerar a exploração de seus próprios cidadãos.

A ordem executiva assinada pelo presidente norte-americano determina ao Departamento de Estado que crie um website do governo para obter recursos no combate ao tráfico de pessoas, incluindo treinamento e divulgação pública. Também ordena às agências federais que trabalhem em programas de recuperação e prevenção focados no tráfico de pessoas e na proteção de crianças.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE