Após setenta e cinco presos da organização criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) terem fugido da Penitenciária Regional de Pedro Juan Caballero neste domingo (19/01), a Procuradoria do Paraguai pediu a prisão do diretor do presídio, bem como de 30 agentes penitenciários. As autoridades do Paraguai estão investigando a suspeita de participação de agentes em uma rede de corrupção que facilitou as fugas.

O Ministro da Justiça, Sérgio Moro, afirmou neste domingo em sua rede social que o governo brasileiro está trabalhando junto com a Justiça do Mato Grosso do Sul a fim de impedir que os criminosos que fugiram da penitenciária em Pedro Juan Caballero entrem no Brasil. Também foram colocados pontos de bloqueio na fronteira entre os dois países, no município de Ponta Porã (MS). (publicado originalmente em 20/01/2020)

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE