O governo da Bolívia, sob a chefia da presidente interina Jeanine Áñez, anunciou na última sexta-feira (24/01) a suspensão das relações diplomáticas com Cuba.

Em comunicado, o Ministério das Relações Exteriores do Estado Plurinacional da Bolívia, informa que a decisão pautou-se pela hostilidade com que o chanceler cubano tem tratado o Governo Constitucional da Bolívia, e o processo de transição democrática porque passa o país.

A decisão do governo boliviano de suspender relações com a ditadura comunista da ilha caribenha constitui-se em mais um passo positivo na completa reviravolta política em andamento na Bolívia, que no final do ano passado pôs fim a catorze anos do regime narco-comunista, chefiado por Evo Morales, que encontra-se asilado na Argentina. Publicado originalmente em 28/01/2020.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE