O Ministério Público de São Paulo acolheu representação criminal contra o advogado José Renato Andrade, conhecido militante de esquerdista do interior de São Paulo, que sugeriu em mensagem no WhatsApp que a ministra Damares Alves deveria ser violentada sexualmente por quinze homens em uma cela por 24 horas.

O advogado militante esquerdista publicou um áudio em que desferia ataque à Ministra Damares Alves, e sugerindo um estupro coletivo contra a ministra e outros insultos. O advogado incorreu em crime previsto no Artigo 286 do Código Penal. O agressor apagou seu perfil nas redes sociais após a divulgação do áudio.

Conforme esperado, não houve qualquer manifestação de lideranças feministas em defesa da Ministra Damares Alves ante esse crime abjeto praticado pelo advogado esquerdista contra uma mulher. O advogado militante esquerdista incitador de violência sexual contra uma mulher deverá agora responder pelo seu crime na justiça. Publicado originalmente em 30/01/2020.