O grupo terrorista Estado Islâmico reivindicou a autoria dos atentados ocorridos na sexta-feira (06/03) em Cabul, capital do Afeganistão. Os atentados resultaram em 27 pessoas mortas e 61 feridas. Lideranças políticas afegãs estavam no local dos atentados, mas escaparam ilesas. Por sua vez, o grupo terrorista Estado Islâmico alega ter matado e ferido 150 pessoas, mas não forneceu provas.

O ataque terrorista acontece dias após os Estados Unidos terem assinado um acordo de paz histórico com o Talibã, conforme relatado pelo Crítica Nacional. O acordo estipula a retirada total das tropas dos Estados Unidos e da OTAN presentes no Afeganistão em um prazo de catorze meses. O presidente do Afeganistão, Ashraf Ghani, condenou o ataque e o classificou como um crime contra a humanidade.

LEIA TAMBÉM:

ESTADOS UNIDOS ESTABELECEM ACORDO DE PAZ HISTÓRICO COM GRUPO TALIBÃ

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE