Mais de oitenta prisioneiros escaparam nesta quarta-feira (18/03) de um presídio venezuelano. Durante a fuga, dez detentos morreram e seis foram recapturados. Outros 68 estão sendo procurados, em meio a restrições devido ao novo coronavírus.

De acordo com o prefeito Blagdimir Labrador, cerca de 84 dos 518 detentos fugiram do centro de detenção de San Carlos, no estado de Zulia, no noroeste do país, na fronteira com a Colômbia.

As visitas às prisões estão suspensas em toda a Venezuela devido ao coronavírus. O sistema prisional venezuelano está superlotado e as prisões são bolsões de violência, desnutrição e doenças contagiosas. O país está em quarentena desde a última terça-feira, e as fugas ocorrem no momento em que o houve aumento no número de casos confirmados do novo coronavírus.

No entanto, as estatísticas oficiais do regime de ditadura venezuelana sobre o número efetivo de contaminados ou mesmo de óbitos não são confiáveis. Desde a última quarta-feira foi anunciada a restrição de todos voos nacionais e internacionais no país.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE