por angelica ca
O presidente dos Estados Unidos Donald Trump anunciou durante coletiva no domingo (23/03) que ativou a Guarda Nacional dos Estados da Califórnia, Nova York e Washington para combater a propagação do vírus chinês. Conforme observado pelo chefe de estado americano, todos os três estados “foram os mais atingidos” pelo surto.

O presidente norte-americano ordenou à FEMA, agência governamental encarregada de situações de emergência, a instalação de quatro grandes postos médicos em Nova York com 1.000 leitos cada, e oito grandes postos médicos federais com 2.000 leitos para a Califórnia e três grandes postos médicos federais e quatro pequenos postos médicos federais com 1.000 leitos para o estado de Washington.

Os suprimentos devem estar em Nova York e na Califórnia dentro das próximas 48 horas, disse Donald Trump. “Quero garantir aos americanos que estamos fazendo todo o possível todos os dias para enfrentar e derrotar esse terrível inimigo invisível. Estamos em guerra, em certo sentido, estamos em guerra”, acrescentou Donald Trump.

O mandatário americano ainda afirmou que o governo federal irá distribuir centenas de toneladas de suprimentos de estoques nacionais para locais com maior necessidade a fim de ajudar essas áreas. Os suprimentos incluem luvas, camas de hospital e máscaras N-95  que serão entregues no próximos dias.

O número de casos novos de contaminação pelo vírus chinês nos Estados Unidos já chegou a pelo menos 32.149 de acordo com a contagem de casos americanos da CNN Health. Até o momento cerca de 400 pessoas morreram infectadas pelo COVID-19.

No domingo (22/03), o vírus já havia infectado mais de 15.000 pessoas em Nova York. Além disso, 1.974 pessoas permanecem em hospitais e 114 morreram em decorrência do vírus, o que coloca esse estado no primeiro local de mortes pelo vírus chinês coronavírus no país.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE