por angelica ca e paulo eneas
Enquanto alguns governadores sabotam e destroem a economia de seus estados promovendo quarentena vertical, bloqueio ilegal de vias e fechamento igualmente ilegal de estabelecimentos comerciais criando um completo lock down, o Governo Federal prossegue no esforço de combater a epidemia e ao mesmo tempo salvar a economia e os empregos.

Dentro deste esforço, a Caixa Econômica Federal anunciou nesta sexta-feira (27/03) uma série de medidas para estimular a economia brasileira e para ajudar a combater e mitigar os efeitos econômicos do vírus chinês por meio do reforço de liquidez.

O Bancou disponibilizou um total de R$ 33 bilhões em linhas de crédito. Esse montante será somado aos R$ 78 bilhões anunciados na semana passada, o que totalizará R$ 111 bilhões em recursos injetados na economia  pelo Governo Federal.

A Caixa também cortou as taxas de juros do cheque especial para pessoa física. Também houve corte nas taxas de parcelamento da fatura do cartão de crédito, de capital de giro, de empréstimos para hospitais, e para o crédito direto ao consumidor e para o penhor.

O banco informou também a elevação do volume de empréstimos para os Estados e Municípios e para o financiamento à infraestrutura e saneamento ambiental, suspensão temporária do recolhimento do FGTS, além do aumento no tempo de pausa do pagamento de 60 para 90 dias nas operações de crédito.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE