A agência de fiscalização e controle de medicamentos e alimentos (FDA) dos Estados Unidos anunciou na noite de domingo (29/03) a liberação oficial em caráter emergencial do uso de hidroxicloroquina para o tratamento de pacientes acometidos da doença do vírus chinês.

Com a decisão, cerca de 31 milhões de doses de sulfato e de fosfato de hidroxicloroquina ficarão disponibilizados nos estoques estratégicos de medicamentos dos Estados Unidos. O medicamento é destinado a uso hospitalar monitorado em pacientes internados acometidos da doença do vírus chinês. Donald Trump havia anunciado há poucos dias que a FDA iria acelerar o processo de liberação da hidroxicloroquina.

No entanto, a grande imprensa desdenhou da declaração de Trump, uma vez que os grandes veículos de mídia não estão interessados na cura da doença. Interessa a este veículos o maior número possível de mortes, para que possam continuar a espalhar o pânico como arma adicional na guerra biológica e geopolítica que globalistas e comunistas chineses empreendem contra as democracias do Ocidente.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE