O governo federal reduziu para zero a cobrança do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) sobre operações de crédito por 90 dias, incluindo cheque especial e rotativo do cartão, a fim de mitigar os efeitos econômicos da pandemia do vírus chinês no país.

O anuncio foi feito pelo secretário da Receita Federal, José Tostes Neto, nesta quarta-feira (01/04), durante entrevista coletiva, no Palácio do Planalto. A redução das operações de crédito totalizarão um custo de R$ 7 bilhões. Atualmente, o IOF para operações de crédito é de 3% ao ano.

De acordo com o secretário, o governo também está ampliando o número de linhas de crédito para atender empresas com juros reduzidos e também suspendeu o recolhimento das contribuições para o PIS/Cofins e da contribuição patronal das empresas e órgãos públicos à Previdência Social. “O governo vai iniciar um amplo programa de linhas de crédito diferenciadas e especiais para atender às empresas, ao setor produtivo, com juros reduzidos”, afirmou Tostes Neto.