Desde o levantamento consolidado no dia 26/01, quando teve início a discussão pública sobre o vírus chinês, houve um crescimento de mais 2.5 milhões de inscrições nas redes sociais do Presidente da República. Na última semana houve um crescimento de mais de 300 mil seguidores somente no facebook, o mesmo tendo ocorrido também no Instagram.

A popularidade do Presidente Bolsonaro nas redes sociais segue crescente nesse período de epidemia do vírus chinês. O mandatário brasileiro possui hoje um total de 37.5 milhões de inscrições em suas plataformas de redes.

O plataforma com maior número de seguidores é o Instagram, onde o Presidente Bolsonaro acaba de atingir 16 milhões de seguidores: um acréscimo de 1 milhão de novas inscrições em apenas dois meses, pois ele havia alcançado 15 milhões de inscritos no dia 04 de fevereiro.

Ao mesmo tempo, o mandatário brasileiro atingiu 146 milhões de visualizações no seu canal do YouTube, o que corresponde a quase 4.5 milhões de visualizações em uma semana, tomando por referência o total de 141.6 milhões de visualizações registradas em 26 de março.

Estes números totalizam mais de 37.5 milhões de inscrições na somatória das plataformas Facebook, Twitter, Instagram e YouTube do Presidente de República, e um corresponde a um acréscimo de 3 milhões inscrições desde 31 de dezembro de 2019.

O monitoramento que temos feito desde antes das eleições de 2018 tem demonstrado um constante crescimento na popularidade do presidente brasileiro nas redes sociais. O que contrasta com as narrativas presentes na grande imprensa de uma suposta perda de popularidade e de aprovação do chefe de estado brasileiro.