A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) manteve nesta terça-feira (14/04) a decisão do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF3) que impediu Adélio Bispo de Oliveira, autor da facada contra o presidente Jair Bolsonaro em 6 de setembro de 2018, de conceder entrevistas.

A sessão foi realizada por videoconferência e os magistrados negaram a realização da entrevista devido ao reconhecimento de que o acusado tem transtorno mental.

O caso chegou ao STF por meio de um recurso da Revista Veja, que pretende entrevistar Adélio desde 2018. Os ministros negaram o pedido da revista de entrevistar Adélio por 3 votos a 1.

O juiz Dalton Conrado, da Justiça Federal do Mato Grosso do Sul, determinou no início de março deste ano a transferência de Adélio Bispo de Oliveira, para a Penitenciária Federal em Campo Grande (MS).