O Conselho Federal de Medicina acaba de aprovar na data de hoje (16/04) o uso da cloroquina para enfrentamento da pandemia do coronavírus. O conselho aprovou uma diretriz que permitirá ao médicos de todo o País fazer uso da cloroquina ou da  hidroxicloroquina em pacientes com infecção causada pelo vírus chinês.

O uso da cloroquina como medicamento ainda em caráter experimental para o tratamento da doença do vírus chinês sendo sabotado pela grande imprensa, pela esquerda e pelos globalistas, que optaram por “politizar” a epidemia como forma de fazer enfrentamento ao Governo Bolsonaro. O mesmo ocorre nos Estados Unidos em relação ao presidente norte-americano Donald Trump.

O ponto máximo desta politização e verdadeira guerra contra o medicamento ocorreu com um suposto estudo clínico em Manaus (AM), conduzido pela Fiocruz e chefiado por um militante petista, onde foram aplicadas doses elevadíssimas do medicamento e que resultaram na morte dos pacientes, conforme mostramos no artigo MANAUS: FIOCRUZ CONDUZ ESTUDO DE SUSPEITA CRIMINOSA PARA DESACREDITAR A CLOROQUINA, publicado ontem.

Com a esta decisão do Conselho Federal de Medicina, que ainda vai ser comunicada oficialmente, os médicos ficam isentos de responsabilização de ordem ética por conta de uso da medicação. Atualmente a cloroquina é usada em caráter excepcional devido à pandemia e somente pode ser administrada após autorização do paciente ou de seus familiares, que precisam ser informados dos riscos associados. Com informações do site Estudos Nacionais.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE