O líder do Primeiro Comando da Capital (PCC) no Estado do Paraná, Valacir de Alencar, condenado a 76 anos de prisão, rompeu a tornozeleira eletrônica e fugiu da prisão domiciliar.

O narcotraficante Valacir de Alencar foi beneficiado com o cumprimento da pena em casa em razão da pandemia do vírus chinês sob alegação da sua defesa que ele é hipertenso e portanto, integrante do grupo de risco.

O benefício foi concedido pelo juiz Diego Paolo Barause na última terça-feira (21/04 ao líder do Primeiro Comando da Capital, o PCC, Valacir de Alencar que responde por tráfico de drogas, lavagem de dinheiro e porte de armas.

Conforme divulgado pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen), órgão vinculado ao Ministério da Justiça e Segurança Pública em meados de abril, cerca de 30 mil presos deixaram penitenciárias do país beneficiados pela recomendação do Conselho Nacional de Justiça devido ao risco provocado pela pandemia do vírus chinês.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE