O governo federal concedeu coletiva de imprensa no Palácio do Planalto nesta terça-feira (28/04), para divulgar dados sobre a concessão do seguro-desemprego. Conforme dados apresentados pela equipe econômica do governo federal, em março de 2020 foram feitos 536.845 requerimentos de seguro-desemprego, redução de 3,5% em relação a março de 2019, quando foram 556.226. Já na primeira quinzena de abril deste ano, 267.693 trabalhadores solicitaram o seguro, queda de 13,8% em relação às 310.509 solicitações na primeira quinzena de abril de 2019.

O Ministério da Economia avalia que houve um aumento de 150 mil pessoas desempregadas no Brasil entre março e a primeira quinzena de abril deste ano, em relação ao mesmo período do ano passado, devido a crise causada pelas medidas de enfrentamento do vírus chinês no país.

“Tendo em vista o fechamento das agências Sine (Sistema Nacional de Emprego), temos uma demanda reprimida. Ainda temos pequena fila, que estamos dando conta rapidamente, do pedido do seguro-desemprego. E essa demanda reprimida não passa de 200 mil em março e abril de 2020. Portanto, temos um aumento de pedidos de seguro-desemprego, mas esse aumento não passa de 150 mil pedidos a mais, em relação a 2019”, explicou o secretário especial de Previdência e Trabalho, Bruno Bianco.

*Com informações de Agência Brasil

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE