O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, acusou a China de não ter impedido a disseminação do vírus chinês que se espalhou pelo mundo quando o podia ter feito. A declaração foi feita na segunda-feira (27/04) durante coletiva na Casa Branca. “Poderia ter sido interrompido rapidamente e não teria se espalhado por todo o mundo”, afirmou o presidente norte-americano.

O mandatário americano também afirmou que os Estados Unidos estão realizando uma investigação séria contra a China e que havia muitas maneiras de responsabilizá-los pela pandemia, indicando que seu governo está buscando uma indenização maior de Pequim do que os US$ 165 bilhões solicitados pela Alemanha. “Ainda não determinamos o valor final”, disse Donald Trump. “É muito substancial”.

Líderes dos Estados, Reino Unido e Alemanha acreditam cada vez mais que o grande número de mortes de pessoas e a destruição da economia global poderiam ter sido evitadas se o regime comunista chinês tivesse mostrado transparência e compartilhado as informações sobre o vírus em suas fases iniciais.
“Isso é um dano mundial”, disse Donald Trump. “Isso é um dano para os EUA, mas isso é um dano para o mundo”.

*Com informações https://pt.euronews.com e https://www.theguardian.com