O líder da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) Gerson Palermo, 62 anos, rompe tornozeleira e foge horas depois de ser colocado em prisão domiciliar em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul.

O narcotraficante foi condenado a 100 anos de prisão por vários crimes, dentre eles o sequestro de avião da extinta Vasp. Ele foi beneficiado por liminar concedida pelo desembargador Divoncir Scheirener Maran, durante o plantão do judiciário no feriado de Tiradentes.

De acordo com o site Grande Ponto, o desembargador Jonas Hass reverteu a decisão liminar e mandou retornar o narcotraficante para a prisão, porém, horas depois a unidade de monitoramento virtual de presos identificou o rompimento da tornozeleira e sua fuga.

Trata-se do segundo líder do PCC que foge após ter o benefício concedido pela Justiça.

*Com informações de Portal Grande Ponto e Jornal de Brasília