O Ministério Público Federal (MPF) ofereceu denúncia na quarta-feira (29/04), à Justiça contra o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral e os empresários Dario Messer e Edson Figueiredo Menezes, ex-presidente do Banco Prosper, por um esquema de evasão de divisas e lavagem de cerca de US$ 303 mil (quase R$ 1,7 milhão) em 2011. A denúncia foi protocolada na 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, que julgará se acolhe a ação penal, dando início ao processo.

De acordo com nota do Ministério Público Federal, os recursos obtidos via corrupção e fraudes a licitações foram movimentados por Messer e Menezes a serviço do então governador do Rio. Como forma de lavar dinheiro para Cabral, Menezes (codinome “Gigante”) adquiriu cerca de US$ 303 mil em vinhos em um único leilão internacional para o ex-governador, tendo sido posteriormente ressarcido por meio da rede de doleiros de Messer.

“Foi evidenciada outra forma de ocultação e lavagem dos valores de propina arrecadados pela organização criminosa, desta vez com a contribuição essencial de Edson Figueiredo Menezes, conhecido como ‘Gigante’”, frisaram os nove procuradores da República coautores da denúncia da Lava Jato/RJ.

*Com informações http://www.mpf.mp.br/rj/sala-de-imprensa/noticias-rj/lava-jato-rj-oferece-denuncia-contra-cabral-messer-e-ex-presidente-do-banco-prosper