por angelica ca
O presidente Jair Bolsonaro desmentiu manchete da esquerdista Folha de São Paulo sobre uma possível interferência do seu governo no trabalho da Polícia Federal durante conversa com apoiadores e imprensa na manhã desta terça-feira (05/05), na porta do Palácio da Alvorada.

O mandatário brasileiro mostrou a capa da edição de hoje da Folha de S. Paulo, cuja manchete afirma: “Novo diretor da PF assume e acata pedido de Bolsonaro”. Após exibir a manchete, o presidente afirmou: “Que impressa canalha a Folha de São Paulo, canalha é elogio para Folha de São Paulo”.

O presidente ainda afirmou que o atual superintendente da Polícia Federal no Rio de Janeiro, Carlos Henrique de Oliveira, que o ex-ministro Sérgio Moro o acusou de querer trocar por questões familiares, foi convidado pelo atual diretor-geral do órgão para ser diretor-executivo, número dois na hierarquia do órgão.

“(…) Não tem nenhum parente meu investigado pela Polícia Federal, nem eu nem meus filhos, zero. Uma mentira que a imprensa replica o tempo todo, dizendo que meus filhos querem trocar o superintendente”.

Pra onde é que está indo o superintendente do Rio de Janeiro? Para ser o diretor-executivo da PF, ele vai sair da superintendência, são 27 superintendências no Brasil, para ser direto-executivo, eu estou trocando ele? Estou tendo influência sobre a Policia Federal? Isso é uma patifaria, Folha de São Paulo, um jornal patife e mentiroso.”

O presidente prosseguiu: “Não interfiro em nada. Se ele fosse desafeto meu, ou eu tivesse ingerência na PF, ele não iria pra lá [para a direção executiva], é mensagem que vocês dão, não tenho nada contra o superintendente do Rio de Janeiro, e não interfiro na Policia Federal”, enfatizou o presidente.