O presidente Jair Bolsonaro defendeu a reabertura da economia no país e voltou a citar o desemprego e a falta de renda como argumento para a flexibilização do isolamento social. O mandatário brasileiro fez a declaração durante live semanal, transmitida nas redes sociais na quinta-feira (21/05). O presidente ainda enfatizou que os governadores que montarem um plano de reabertura serão reconhecidos pela população.

“Todos têm a ganhar com a volta responsável ao serviço. O que eu digo aos senhores governadores, respeitosamente, os senhores que decidem, eu apenas estou mandando bilhões aos senhores, o estado que tiver um plano de abertura radical, obrigando a máscara, sem multa, no convencimento, vai ser um governador reconhecido, porque a ansiedade por parte da população está enorme. Estamos tornando os pobres miseráveis”, afirmou.

De acordo com o balanço diário do Ministério da Saúde divulgado na quinta-feira (21/05), 125.960 pessoas já se recuperaram da Covid-19, número representa 40,6% do total de casos (310.087). Outros 164.080 pacientes estão em acompanhamento médico.

A pasta informou que até o momento, o país registra 18.508 óbitos, sendo que 1.188 foram registrados nos sistemas de informação oficiais do Ministério da Saúde nas últimas 24h. Desse total, 311 mortes ocorreram, de fato, nos últimos três dias e outras 3.534 estão em investigação.


Crítica Nacional Notícias: