por camila abdo e paulo eneas
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, declarou no final da semana passada que os empregos estão voltando no país, pois levantamentos indicam que o início de uma recuperação econômica em meio a perdas históricas de empregos nos Estados Unidos. Donald Trump pressionou os estados pela suspensão dos bloqueios persistentes relacionados ao vírus chinês.

“Estamos trazendo nossos empregos de volta”, disse Trump em um discurso otimista para os membros da mídia no Rose Garden. “Vamos voltar lá, acho que vamos voltar lá mais alto no próximo ano do que nunca”.

Donald Trump também sancionou um projeto de lei que concede às pequenas empresas mais flexibilidade com empréstimos do Paycheck Protection Program (PPP), destinado principalmente a restaurantes, hotéis e outras empresas. O mandatário norte-americano também agradeceu aos democratas por cooperarem na aprovação do projeto de PPP na Câmara dos Deputados.

Os números divulgados pelo Departamento do Trabalho indicaram que um aumento de 2.5 milhões de empregos em maio, e uma queda na taxa de desemprego norte-americana de 13.3% para 14.7% no mês anterior. Essa foi uma grande inversão das expectativas, pois esperava-se uma taxa de desemprego de quase 20% em maio.

“Voltaremos a ter a maior economia do mundo. E acho que teremos um bom mês em breve, acho que teremos um ótimo agosto, muito bom julho, mas um setembro espetacular, talvez espetacular. E o próximo ano será um dos melhores anos que já tivemos economicamente”, disse.

Donald Trump comparou a economia norte-americana a um paciente cirúrgico que era forte antes de uma operação e tinha uma chance maior de sair saudável do procedimento: “A razão pela qual tem sido e é tão boa é porque o corpo era forte. Nosso corpo era tão poderoso que poderíamos realmente fechar nosso país”.

Trump disse ainda que estavam sendo feitos progressos significativos no desenvolvimento de vacinas e tratamentos contra o coronavírus. No entanto, ele também questionou por que alguns estados ainda dispõem de medidas significativas de bloqueio, já que ele creditou estados que levantaram bloqueios como Florida e Geórgia pelo progresso econômico até agora.

“É disso que se trata esse número. É extremamente importante lembrar que muitos de nossos estados estão fechados ou quase fechados. Alguns dos grandes, Nova York, Nova Jersey, começarão, estão começando agora para abrir”. Donald Trump também disse que políticas econômicas de viés esquerdista como o “Green New Deal” são a maior ameaça à recuperação econômica dos Estados Unidos.

No início de junho, 1.87 milhão de americanos entraram com pedido de subsídio de desemprego, o que representava o nono declínio semanal direto em tais pedidos. Ainda assim, o número total de americanos entrando com pedidos é impressionante: mais de 40 milhões de trabalhadores entraram com pedido de auxílio desemprego desde o início da crise.

Os números do emprego nos Estados Unidos hoje estão entre os piores da história devido a paralisações econômicas impostas pelos estados, com o objetivo de retardar a propagação do vírus chinês. Os Estados começaram a suspender essas restrições nas últimas semanas, mas os resultados observados no início deste mês no nível de recuperação dos empregos surpreenderam a maioria dos observadores. Com informações da Fox News


Crítica Nacional Notícias:


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE