por angelica ca
O governo indiano anunciou na segunda-feira (29/06), a proibição de 59 aplicativos chineses, dentre eles o TikTok, ShareIt, UCBrowser, Club Factory e CamScanner. Em um comunicado à imprensa, o governo da Índia afirmou que a medida foi tomada com base em informações de que os aplicativos estavam envolvidos em atividades “prejudiciais à soberania, integridade, defesa, segurança do estado e ordem pública”.

De acordo com o Ministério de Tecnologia da Informação da Índia, foram recebidas diversas reclamações dos cidadãos com relação ao uso de dados de usuários por alguns aplicativos para servidores fora da Índia bem como violação da privacidade.

“O Ministério da Tecnologia da Informação recebeu muitas reclamações de várias fontes, incluindo vários relatórios sobre o uso indevido de alguns aplicativos móveis disponíveis nas plataformas Android e iOS para roubar e transmitir clandestinamente os dados dos usuários de maneira não autorizada para servidores com localizações fora da Índia”, disse o governo em comunicado.

Além do aplicativo TikTok, também foi proibido o aplicativo de mensagens WeChat, o jogo Clash of Kings e o aplicativo de videochamada da Xiaomi Mi Video Call.

Um porta-voz do Ministério de TI disse que aqueles que já instalaram esses aplicativos não receberão atualizações, enquanto os provedores de serviços de Internet serão solicitados a bloquear o acesso a essas plataformas.

A decisão de proibição do governo da Índia, vem após o aumento dos conflitos ao longo da fronteira entre a Índia e a China no alto do Himalaia, o que levou a uma escalada nas tensões entre os dois países vizinhos. Em meados de junho, pelo menos 20 militares do Exército indiano foram mortos por soldados chineses na disputada área fronteiriça de Ladakh, no Himalaia. Com informações de The Japan Times, Times of India e The Indian Express 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE