por angelica ca
A Comissão Federal de Comunicações (FCC) dos Estados Unidos, designou formalmente na terça-feira (30/06), as empresas chinesas de telecomunicações Huawei e ZTE como ameaças à segurança nacional. A medida irá proibir as empresas americanas de usarem um fundo federal de US$ 8,3 bilhões, conhecido como Fundo de Serviço Universal, de comprar, manter ou instalar qualquer equipamento ou serviço da Huawei e ZTE.

“Ambas as empresas têm laços estreitos com o Partido Comunista Chinês e o aparato militar da China, e estão amplamente sujeitas às leis chinesas, obrigando-as a cooperar com os serviços de inteligência do país”, disse o presidente da FCC, Ajit Pai, em comunicado.

Segundo o presidente da FCC, Ajit Pai, o “peso da evidência” apoiava a decisão. “Com as Ordens de hoje, e com base no peso esmagador de evidências, o Departamento (Segurança Pública e Segurança Interna da FCC) designou a Huawei e a ZTE como riscos de segurança nacional para as redes de comunicações americanas e para o nosso futuro 5G”, afirmou o presidente da FCC, Ajit Pai.

O presidente dos Estados Unidos Donald Trump, assinou em em meados de maio de 2019, uma ordem executiva declarando estado de emergência nacional e impedindo que as empresas americanas usem equipamentos de telecomunicações fabricados por empresas que representam um risco à segurança nacional. Na semana passada, o Departamento de Defesa incluiu a Huawei em uma lista de 20 empresas pertencentes ou controladas pelas forças armadas chinesas, solicitando sanções econômicas.

Em fevereiro deste ano, o secretário da Defesa dos Estados Unidos, Mark Esper, alertou que a Huawei é uma ameaça à Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e pediu aos europeus que não permitam que a empresa telecomunicações chinesa participe de suas novas redes 5G. Com informações de CNBC, Times Of India e Economic Times.

PENTÁGONO ELABORA LISTA DE VINTE EMPRESAS CHINESAS CONTROLADAS PELAS FORÇAS ARMADAS DA CHINA