por angelica ca
A rede de organizações Open Society Foundations, fundada pelo metacapitalista George Soros, anunciou na segunda-feira (13/07), a doação de US$ 220 milhões para o grupo terrorista Black Lives Matter e organizações judiciais lideradas por negros com suposto objetivo de combater o racismo e a brutalidade policial.

Em um comunicado a imprensa, as Fundações da Open Society acrescentaram que as doações ajudarão o movimento a acabar com o policiamento como o conhecemos e afirmou que “maior parte desse apoio, cerca de US$ 150 milhões, será através de um conjunto de subsídios de cinco anos para organizações judiciais lideradas por negros que ajudaram a criar e agora sustentam o impulso para a igualdade racial”.

Um dos principais financiadores de movimentos de esquerda em todo o Ocidente, George Soros, também é um dos principais doadores do Partido Democrata norte-americano, o maior partido de esquerda do mundo ocidental. Soros apoiou as candidaturas presidenciais do socialista Barack Obama e da abortista Hillary Clinton.

Em 2015 ele foi acusado pelo Washington Times de doar pelo menos US$ 33 milhões em um único ano aos grupos de esquerda que encorajam atos vandalismo e violência em nome do suposto combate ao racismo.

O grupo terrorista Black Lives Matter é um movimento revolucionário marxista que vem promovendo ondas de vandalismo, destruição de monumentos, saques e violência em vários países. O grupo afirma que deseja abolir a família nuclear, a polícia, as prisões e o capitalismo. O grupo terrorista é acusado de estar treinando milícias e de ter pelo menos um terrorista em seu conselho de administração. Com informações de Daily Wire, Gatestone Institute e Open Society Foundations.