por angelica ca
O Facebook afirma que seu novo conselho de supervisão, que tem autoridade para permitir ou remover conteúdo da plataforma e do Instagram, é diverso em pensamento, opinião e tem vários pontos de vista políticos.

No entanto, uma investigação de Sheryl Attkisson conduzida para RealClearInvestigations em agosto, revelou que dezoito dos vinte membros do conselho têm laços com George Soros, o bilionário financiador da agenda globalista e de causas esquerdistas em todo mundo, ou grupos que ele apóia.

Ao anunciar em maio deste ano a formação de um conselho de supervisão independente, com o poder para supervisionar supostos discursos de ódio nas plataformas, os quatro co-presidentes do conselho enfatizaram a diversidade do órgão:

“Os membros do conselho vêm de diferentes origens profissionais, culturais e religiosas e têm vários pontos de vista políticos”, escreveram eles em um artigo de opinião do New York Times em 6 de maio. “Alguns de nós têm criticado publicamente o Facebook, outros não”.

A Open Society Foundation, entidade controlada pelo metacapitalista globalista George Soros, doou bilhões para várias causas de esquerda ao longo de décadas e, mais recentemente, doou mais de US$ 200 milhões para o grupo terroristas Black Lives Matter. A entidade também doou outros US$ 50 milhões para a campanha eleitoral do ex-vice-presidente do socialista Barack Obama, Joe Biden, nos Estados Unidos.

A entidade de George Soros também atua no Brasil em apoio a causas da esquerda. Conforme o Crítica Nacional informou em artigo recente, e que pode ser visto mais abaixo, a Open Society Foundation também doou cerca de R$ 26 milhões a entidade brasileiras para auxiliar no que ela chama de causas humanitárias. Os recursos seriam destinados também ao suposto combate ao vírus chinês, sendo que deste total cerca de R$ 10 milhões são destinados a projetos no Pará e Maranhão.

O relatório da RealClearInvestigations aponta que noventa por cento dos membros do conselho têm laços com o progressista George Soros ou suas organizações, e reforça as reclamações de sites e perfis conservadores de que estão sendo censurados pela decadente mas ainda a maior e uma das influentes redes sociais de todo o mundo. Com informações de  realclearinvestigations.com, Remix e News York Times.

GEORGE SOROS DESTINARÁ R$ 26 MILHÕES PARA ENTIDADES ESQUERDISTAS NO BRASIL


Crítica Nacional Notícias:


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE