por angelica ca e paulo eneas
Agentes especiais israelenses com o apoio dos Estados Unidos eliminaram o segundo mais importante líder da organização terrorista islâmica Al-Qaeda, Abu Muhammad Al-Masri. O terrorista foi morto em agosto em Teerã, capital do Irã. Segundo o jornal The New York Times, agentes israelenses conseguiram eliminar o terrorista em uma operação de inteligência concluída em 7 de agosto deste ano.

Abu Muhammad Al-Masri era procurado pelo FBI e pelos  serviços de inteligência norte-americanos por ter planejado e executado os ataques contra as embaixadas dos Estados Unidos na Tanzânia e no Quênia em 1998. As embaixadas foram atacadas simultaneamente por carros-bomba em agosto daquele ano. Os ataques foram empreendidos por terroristas da Al-Qaeda, com apoio logístico do Azerbaijão, deixando 224 mortos e centenas de feridos.

O terrorista Abu Muhammad Al-Masri também foi responsável por organizar outras grandes operações terroristas fora dos Estados Unidos, como o atentado a bomba de 2002 ao hotel Paradise Beach, no Quênia, de propriedade de Israel. O ataque deixou 15 mortos e quase 100 feridos, e colocou o líder terrorista no radar de Israel. Informações de Derecha Diario, The Times Of Israel e News York Times.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE