por angelica ca e paulo eneas
O presidente norte-americano Donald Trump demitiu nesta terça-feira (17/11) o diretor da Agência de Segurança Cibernética e Infraestrutura, Chris Krebs, dias depois de a agência ter chamado a eleição presidencial de 2020 de “a mais segura da história americana”. A agência federal é responsável por garantir a segurança do processo eleitoral americano.

O mandatário norte-americano fez o anúncio da demissão de Chris Krebs em um comunicado no Twitter, acusando-o de fazer uma declaração “altamente imprecisa” devido ao grande número de fraudes no pleito presidencial, conforme o Crítica Nacional e demais veículos da mídia independente vem noticiando diariamente desde eleição de 3 de novembro.

“A recente declaração de Chris Krebs sobre a segurança das eleições de 2020 foi altamente imprecisa, pois houve grandes impropriedades e fraudes, incluindo pessoas mortas votando, observadores de pesquisas proibidos de entrar nos locais de votação, supostas falhas nas máquinas de votação que mudaram os votos de Trump em favor Biden, votação tardia e muitos mais, escreveu Donald Trump.

A declaração do agora ex-diretor afirmando que as eleições foram seguras, contrariando assim o entendimento e as inúmeras evidências de fraude generalizada praticada em favor de Joe Biden, mostra o quanto o deep state norte-americano está atuando explicitamente para legitimar um processo fraudulento, desenhado para permitir a tomada do poder nos Estados Unidos pelos globalistas.

A equipe jurídica de Donald Trump entrou com uma série de ações judiciais nos estados onde os resultados estão sendo contestados com base em denúncias de irregularidade,  incluindo Pensilvânia, Wisconsin, Geórgia, Arizona, Nevada e Michigan. Informações de Epoch Times e Direto da América.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE