por paulo eneas
O Governo do Estado de São Paulo prorrogou mais uma vez a data para o término da quarentena no estado. Medida publicada no Diário Oficial desta terça-feira (17/11) estende o período de restrições até o dia 16 de dezembro deste ano. A justificativa para a decisão seria o suposto aumento do número de internações atribuídas à covid.

Sem qualquer fundamento científico e pautadas pela arbitrariedade do governador tucano paulista, que passou a determinar sozinho e por meio de medidas de constitucionalidade discutível o que os brasileiros de São Paulo podem ou não fazer, o único efeito das medidas restritivas ao longo do ano foi atingir a economia e restringir as liberdades individuais.

A prorrogação da quarentena terá efeito nulo sobre o comportamento da pandemia no Estado, como ficou evidenciado ao longo do ano. Mas servirá criar o ambiente de controle social necessário para a imposição da vacina chinesa à toda a população paulista, como João Doria já afirmou explicitamente que pretende fazer. Colaboração Camila Abdo.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE