por angelica ca e paulo eneas
Joe Biden quer obrigar todas as famílias norte-americanas a usar máscaras em suas residências e impor restrição ao número de familiares que podem reunir-se nas celebrações do Dia Nacional de Ação de Graças, o mais importante feriado religioso dos Estados Unidos. O democrata ainda falou da necessidade de as reuniões familiares seguirem “protocolos de distanciamento social”.

O comunista e pedófilo Joe Biden defendeu estas medidas na semana passada, falando como se fosse alguma autoridade legalmente constituída, coisa que ele não é, capaz de interferir na vida privada das famílias. Ele insistiu ainda que as reuniões familiares não devem exceder a um total de dez pessoas, sem dizer de onde ele tirou essa número mágico.

A fala de Joe Biden é uma amostra do grau de autoritarismo que ele adotará na hipótese de assumir a Casa Branca no ano que vem. No entanto, Joe Biden não está sozinho em sua sanha autoritária: o governador democrata de Nova York, Andrew Cuomo, anunciou sua intenção de limitar os eventos familiares privados em até dez pessoas, naquilo que seria o mais grave atentado à privacidade das famílias norte-americanas.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE